sábado, 25 de dezembro de 2010

Como Comemorar o Natal Sendo Ateu?

+A +/- -A


Como ateus, não temos uma figura de deus. Assim, não faria muito sentido comemorar o natal, afinal esta data seria o pretenso aniversário do deus cristão, Jesus Cristo. (“Pretenso”, porque sequer evidências de que ele realmente existiu temos até hoje.)



Então o que devemos fazer? Se trancar no quarto até a data passar? Em minha opinião, não. Eu, de fato, sempre gostei do natal, mesmo sem nunca ligar para mitos da era do bronze. Gosto de estar com minha família, gosto das comidas, gosto dos enfeites. Quanto aos enfeites, gosto principalmente da árvore. Só nunca gostei do presépio, que nunca vi muito sentido (sempre preferi maquetes de cidades, principalmente quando criança, para poder brincar com carrinhos nela.)

Outra questão é o comportamento humano nesta data. É realmente uma tremenda hipocrisia que neste época todos fiquem tão solidários, ajudem os mais necessitados, doem cestas básicas, reúnam presentes e os levem para orfanatos, só para citar alguns exemplos, e, no resto do ano, simplesmente esqueçam que estas pessoas existem. Isto tudo é mesmo uma triste verdade, mas… Sinceramente, eu prefiro pensar que pelo menos nesta data as pessoas se importem umas com as outras.

Em outras palavras: é hipocrisia sim, é muito pouco… Mas pelo menos já é alguma coisa.
Outro tema é o Papai Noel. Como e o que pensar sobre ele?


Eu não vejo tanto problema no Papai Noel, há não ser a chantagem que os pais fazem com seus filhos o ano todo, usando-o:
“Se você não for bonzinho, o Papai Noel não vai te trazer presentes no natal!”
Deixando isto um pouco de lado, o próprio Papai Noel provavelmente não tem origem cristã, como pode ser lido no texto “Papai Noel, São Nicolau ou Odin?”  de Antonio Luiz Monteiro Coelho da Costa. Mas isto sempre foi algo mais do que óbvio, afinal quem são os ajudantes do Papai Noel mesmo? Duentes. Ah, mas espera… O que duendes têm a ver com o cristianismo mesmo? Pois é: nada. São uma figura vinda das religiões pagãs européias, anteriores à chegada do cristianismo nestes locais. Assim, ensinar sobre o Papai Noel para crianças não teria grande problema. Afinal, ele é só mais um mito e que pode ser totalmente separado da mitologia cristã.

Ainda assim, se você não se sentir bem comemorando o Natal, comemore o Newtal: o aniversário de Isaac Newton.


Newton de fato não nasceu no dia 25 de dezembro, nasceu em 4 de janeiro, mas foi registrado nesta data. Segundo a Wikipédia:
Newton nasceu em 4 de janeiro de 1643 em Woolsthorpe Manor, embora seu nascimento tivesse sido registrado como no dia de Natal, 25 de dezembro de 1642, pois àquela época a Grã-Bretanha usava o calendário juliano.
Assim, ateus podem comemorar o natal sim, sem nenhum problema. Não só podem, como de fato comemoram, só que de uma forma um pouco diferente e com significado diferente. Isto é mostrado muito bem, aliás, no artigo “No Natal, ateus celebram o nascimento de Newton” da Folha.com.
Até porque, o que de fato há de importante no natal não são os mitos, mas sim nossa família e amigos e o fato de ficarmos todos mais próximos nesta época. :)

 Quer comentar? Entre no Livres Pensadores